sexta-feira, 6 de abril de 2012

PARTIDOS POLÍTICOS x CORRUPÇÃO

O levantamento abaixo, realizado pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, enfocando o número de políticos cassados após 2002, revela-se bastante elucidativo do que representam os partidos conservadores e/ou fisiologistas no Brasil.
Políticos cassados por partido político 
Fonte: http://www.mcce.org.br/site/pdf/politicoscassadosdossie.pdf
É inegável que as agremiações partidárias de esquerda, quando chegam ao poder, são sistematicamente perseguidas pela elite dominante, principalmente devido aos programas que carregam, posto que em seu bojo estão incluídos os anseios da maioria apartada das riquezas do país bem como das minorias vulneráveis.
Bem por isso, as classes abastadas não admitem dividir o “bolo” e reagem de forma direta, por meio de golpes, fraudes eleitorais, etc., ou indireta. Esta última é conduzida à surdina dentro do processo democrático, como se comprova no episódio envolvendo o senador do DEM, Demóstenes Torres, propagandeado pelos conservadores como o “timoneiro da ética”.
Neste sentido, são esclarecedores os artigos de Luís Nassif: As matérias que Cachoeira plantou na Veja; e de Eduardo Guimarães: Tem certas coisas que só o DEM faz por você.
Entretanto, é inadmissível o PT figurar nesta relação, mesmo com 10 cassações, 2,9% do total, apesar de entre elas estarem as do suposto mensalão, ainda não provado, fruto das investidas de Demóstenes e Cachoeira.
Respeitadas as suas diferentes correntes, penso que está faltando a histórica formação política e ideológica, além de maior exigência ética por parte dos dirigentes do Partido dos Trabalhadores em face dos atuais quadros e dos novos ingressantes .

Nenhum comentário:

Postar um comentário