Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

FRAGMENTO III: CORRIDA DE JEGUE

Autor: Marcos Ticiano A. Sousa
Fazia uma tarde ensolarada de verão em ano inicial da década de 1970, mais especificamente, eram por volta das 15h45min de domingo na cidade de Portalegre. Às 16h00min, estava prevista a largada da esperada corrida de jegue. Contudo, havia algo estranho no ar. As pessoas não se dirigiram ao local original da largada, que se daria no campo de futebol, a cerca de um quilômetro do local da chegada, antiga prefeitura, no centro da cidade. Logo, os competidores foram informados de que o trajeto da corrida fora mudado. Percorreriam ruas do centro, provavelmente para atrair mais espectadores. Com a notícia, apesar de perceber a importância do evento, aconteceu um desânimo na alma infanto-juvenil de Lozato, vez que sabia como ninguém do comportamento do seu jegue e tinha a certeza de que este iria estranhar e empacar em vários pontos do novo percurso. Só seguia bem em caminhos antes frequentados. Do contrário, era uma luta fazê-lo andar, que dirá correr e galopar. D…

DIÁLOGO ENTRE DOIS GRÃOS DE AREIA

Autor: Marcos Ticiano A. Sousa
De repente,como se acordassem de sono profundo ou se livrassem do efeito de forte anestésico,dois grãos de areia, que se acham juntos em areal, às margens de movimentada rua de uma grande cidade brasileira, são acometidos de súbita tomada de consciência.O local em que se encontram, na realidade, é uma calçada aberta devido a obras, onde o trânsito de pedestres é demasiado intenso. O fato é que os grãos transmudam-se e passam a se comportar como gente em todos os seus predicados, e até se sentem com o mesmo porte, não obstante a consciência do passado e de suas limitações. Olá, meu nome é Ticho, tudo bem? E o meu é Techo. Tudo bem.  De onde vieste e como chegaste aqui? indaga novamente Ticho para não perder a oportunidade de iniciar uma conversa. Bom, antes de mais nada, quero dizer que, diante de nossa semelhança, talvez tenhamos vindo do mesmo lugar conjectura Techo, saindo de seu silêncio, com ar surpreendentemente professoral. Como assim? Diz…